Site Autárquico de Alcobaça

SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA | COVID-19 | PLANO DE OPERAÇÕES NACIONAL COVID19 (PONCoV)

Notícias

08 de janeiro 2021

1 - SITUAÇÃO

 

Face à situação de Emergência de Saúde Pública de Âmbito Internacional da COVID-19, foi atualizado o Plano de Operações Nacional para o Coronavírus (COVID - 19) – PONCoV (versão de 04NOV20).

O presente plano aplica-se a todo o território continental e a todas as estruturas, forças e unidades envolvidas ou outras que cooperem nas atividades de proteção e socorro, servindo de referência ao planeamento geral, especial e sectorial, para a gestão das situações de emergência referentes ao Coronavírus (COVID – 19), nos vários escalões territoriais.

O seu objetivo é efetivar um Dispositivo de Socorro e Assistência (DSA) de resposta operacional, flexível para fazer face à pandemia de COVID – 19, adiante identificado como (DICOVID-19), que adote uma metodologia que permita minimizar o impacto da pandemia e intervir no apoio, socorro e transporte de doentes no quadro da resposta à situação pandémica provocada pelo vírus SARS Cov-2.

À data, a realidade vivida em Portugal justifica a manutenção das medidas restritivas que foram tomadas nas semanas que se antecederam. Face a este cenário o Presidente da República declarou, por Decreto do Presidente da República n.º 6-A/2021 de 06 de janeiro, a renovação do estado de emergência para todo o território nacional, durante um período de 8 dias, entre as 00:00 horas de 08 de Janeiro e as 23:59 horas de 15 de janeiro de 2021, mantendo-se a adoção de medidas de caráter excecional, necessárias ao combate à COVID-19.

 

2 - EFEITOS EXPECTÁVEIS

A continuidade de linhas de contágio para a situação epidemiológica, constituem um risco para o aumento dos casos de infeção, podendo agravar a sua expansão geográfica e a pressão no sistema de resposta operacional.

 

3 – MEDIDAS DE AUTOPROTEÇÃO

O Serviço Municipal de Proteção Civil (SMPC) de Alcobaça recomenda a tomada das necessárias medidas de precaução, de acordo com as orientações emanadas pela OMS e DGS:

 

  • Lavagem frequente das mãos com água e sabão ou com soluções à base de álcool;
  • Cobrir a boca e o nariz ao espirrar ou tossir;
  • Utilizar um toalhete de uso único para conter as secreções respiratórias, o qual deve ser prontamente eliminado num contentor de resíduos próximo;
  • Em alternativa poderá tossir ou espirrar para o braço/manga evitando a dispersão de partículas, e a consequente contaminação das mãos;
  • Higienizar as mãos após contacto com secreções respiratórias;
  • Evitar tocar nas mucosas dos olhos, boca ou nariz;
  • Evitar contacto com pessoas com infeção respiratória;
  • Evitar partilha de objetos de uso pessoal e comida;
  • Na presença de sintomas de tosse, febre ou dificuldade respiratória conjugado com o contacto com um doente infetado, deve ligar para a Linha SNS 24 – 808 24 24 24;
  • Manter pelo menos 2 metros de distância em relação a outras pessoas, principalmente daquelas que apresentam sintomas de tosse ou febre;
  • Uso de máscara em todos os espaços públicos, onde não seja possível manter o distanciamento mínimo previsto na alínea anterior;
  • Reduzir ao mínimo a permanência em locais públicos muito frequentados;
  • Estar atento às informações da Direção Geral de Saúde e às indicações da Proteção Civil, Forças de Socorro e Forças de Segurança;

 

4 – DETERMINAÇÕES OPERACIONAIS:

 

  • A manutenção do Estado de Alerta Especial (EAE), do SIOPS para o DICOVID-19, no nível AMARELO, até 152359JAN21, para todos os distritos do território nacional continental aplicado a todos os Agentes de Proteção Civil (APC);
  • A manutenção do permanente acompanhamento e controlo de todas as eventuais ocorrências e um aumento das ações de monitorização e prontidão;

Contactos

Newsletter