Site Autárquico de Alcobaça

FESTIVAL NOVO PALCO - 32 PROJETOS | 5 MESES | 150 ARTISTAS

Notícias

29 de setembro 2020

Uma das áreas mais prejudicadas pela pandemia do novo coronavírus Covid-19 foi a cultura, que engloba artistas, autores, compositores, técnicos de som, de palco e de multimédia, entre muitas outras profissões ligadas a este enorme setor.

No sentido de apoiar os agentes culturais locais, a Câmara Municipal de Alcobaça apresenta o festival NOVO PALCO, um evento cultural multidisciplinar com artistas e grupos do concelho, a ter lugar no Cine-Teatro de Alcobaça e no Centro Cultural Gonçalves Sapinho, de 7 de outubro de 2020 a 20 de fevereiro de 2021.

“Este evento pretende ser uma verdadeira celebração da profusa produção cultural do concelho de Alcobaça. Ao longo dos próximos 5 meses, o Município de Alcobaça dá uma oportunidade à enorme miríade de artistas alcobacenses para mostrarem todo o seu valor, ao mesmo tempo que os ajuda neste período conturbado da pandemia”, destaca a Vereadora da Cultura Inês Silva.

Consulte em baixo a programação completa do festival NOVO PALCO:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FESTIVAL NOVO PALCO

32 projetos

5 meses

150 artistas

7 de outubro a 20 de fevereiro


PROGRAMA COMPLETO

 

OUTUBRO

 

 

 

Multimédia0

R'B&MR.SC

7 de outubro

21h30

Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro

M/6

Preço do bilhete: 5 euros (compre AQUI)

Duração: 60 minutos (sem intervalo)

R’B&Mr.SC é um ensemble a baixa frequência, onde imperam os instrumentos de metais graves. Constituído por Rúben da Luz (trombone tenor), Rui Bandeira (trombone baixo), Sérgio Carolino (tuba), João Martins (bateria) e Hugo Trindade (guitarra). Criatividade, energia, originalidade, cocktails de groove, músicos que celebram a sua arte em atos de pura arte e reinvenção… sem complexos.

Ficha Técnica:

Rúben da Luz | Trombone Tenor

Rui Bandeira | Trombone Baixo

João Martins| Bateria

Sérgio Carolino | Tuba

Hugo Trindade | Guitarra

 

 

 

 

 

Multimédia1

Jogo de Espelhos - Um Reflexo de Pessoa

por A Corda

17 de outubro

21h30

Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro

M/6

Preço do Bilhete: 5 euros (comprar AQUI)

Duração: 45 minutos (sem intervalo)

A dispersão e fragmentação do “eu” não se constituem como um fenómeno inédito da literatura portuguesa, nem sequer da literatura universal. O que o distingue, então, o “drama em gente” pessoano, o seu jogo de espelhos? Afirme-se, em primeiro lugar, o óbvio – todos eles são escritores. Acrescente-se a ideia de que, de facto, uma parcela muito significativa da melhor poesia do universo pessoano é atribuída aos heterónimos. Para além disso, grande parte das reflexões apresentadas “a cru” nos fragmentos do Livro do Desassossego talvez não viesse a ser apresentada ao leitor nesse formato por Pessoa “ele mesmo”.

Ficha Técnica:

Encenação | Ruben Saints

Dramaturgia & Adaptação | Marina Prino

Assistência de Encenação | Elsa Maurício Childs

Interpretação | Diogo Bach e Manuel Henriques

Música | Oscar Silva

Desenho de Luz | João Lacueva

Construção de Cenário | JSVC Decor

Figurinos │ Atelier Carminho

Cartaz | Rui Raposo

Fotos | Alexandre Barão e Elsa Maurício Childs

Produção | A Corda

 

 

 

 

 

 

 

 

 Multimédia2

 

Hugo Trindade Trio

24 de outubro

21h30

Centro Cultural Gonçalves Sapinho

M/6

Preço do Bilhete: 5 euros (comprar AQUI)

Duração: 70 minutos (sem intervalo)

Após vários anos a tocar em ''jazz trio'' no seu formato mais tradicional (guitarra, baixo e bateria), o guitarrista alcobacense Hugo Trindade decide explorar e reinventar a sonoridade do clássico ''Organ Trio''.

Sem esquecer as raízes do blues e do soul jazz que em muito sustentam a estética desta formação, este trio percorre também as sonoridades mais modernas e experimentais que esta instrumentação permite, por entre arranjos e composições originais.

Ficha Técnica:

Hugo Trindade - guitarras & loops.

Luís Pereira - bateria & samples

Edgar Alexandre - teclados & sintetizadores

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Multimédia3 

 

Abismo

por ALA D’ARTISTAS – Associação Cultural e Artística

31 de outubro

21h30

Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro

M/14

Preço do Bilhete: 5 euros (comprar AQUI)

Duração: 130 minutos (intervalo de 10 minutos)

Por vezes caímos em abismos criados por nós mesmos, barreiras que nos impedem de chegar ao nosso objetivo ou a palavras e olhares. “ABISMO” é sinopse de si mesmo: palavras que caíram em esquecimento ou vidas que se querem agarrar à escarpa do precipício. É um “eu” que se reflete em todos nós e em histórias documentadas trazidas para palco. Um salto de fé autobiográfico que se esconde por detrás de entrevistas. O abismo baseia-se numa ideia de perspetiva, se virado ao contrário, tornar-se-á montanha.

Ficha Técnica:

Elenco: Fábio Dias, Francisco Carmo, Isa Mara, Josefine Winkler, Lívia Dias e Marisa Tomás;

Técnica e desenho de luz: Ricardo Jerónimo e Duarte Nuno;

Sonoplastia: Bruno Scardini e NEXT LEVEL PRODUCTIONS;

Cenografia: Francisco Carmo e Hélder Ferreira;

Figurinos: Guilherme Machado, Josefine Winkler;

Encenação e direção técnica: Fábio Dias e Lívia Dias;

Design Gráfico: João Cabaço

Divulgação: Leonor Távora;

Produção: ALA D’ARTISTAS

Agradecimentos: Câmara Municipal de Alcobaça, Cine-Teatro de Alcobaça, Momenthus, D’CORPO & ALMA, Profª. Joana Craveiro, ESAD.cr

Parceiros: sitd.studio, ADR, Tommy Cosmos, NEXT LEVEL PRODUCTIONS

Música:

O espetáculo “ABISMO” tem a colaboração musical de Bruno Scardini e da produtora musical NEXT LEVEL PRODUCTIONS que compõe parte da sonografia com obras da sua autoria. Também, músicas como Maestro Tlakaelel de Jesse Gallagher ,Two Face de Causmic, Rockville de Patrick Patrikios, Metaphysik , Impact Prelude e Long Note Two de Kevin MacLeod, Beginning de Audionautix, Cumulus Nimbus de Quincas Moreira, Gonne de ELPHNT, Allégro de Emmit Fenn, entre outras juntamente com uma adaptação original de “Adeus tristeza adeus” de Fernando Tordo.

 

 

NOVEMBRO

 

 

Multimédia4

 

Não Há Assassinos no Paraíso

por Gambuzinos com 1 Pé de Fora

7 de novembro

21h30

Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro

M/12

Preço do Bilhete: 5 euros (comprar - AQUI)

Duração: 75 minutos (sem intervalo)

No paraíso primevo, a humanidade vivia livre do conhecimento do bem e do mal. Porém, a maçã já existia qual caixa de pandora pronta a ser aberta por qualquer inadvertida mordidela. Também, em qualquer paraíso prometido por homens maus está  presente a possibilidade da maçã; há sempre um Caím à espera de se tornar um pérfido  assassino. Por funesto azar, em norma Caim é o que promete, chame-se ele Hitler,  Estaline ou outro qualquer facínora travestido de tentadora serpente.

Ficha Técnica:

Texto

José C. Garcia e José C. Saramago

Encenação

José C. Garcia

Assistência de encenação

Susana Serrazina e Teresa Machado

Elenco

Alexandre Santos, Bruno Fialho, Daniel Machado, Flávia Grilo, Mariana Ferreira, Mónica Lourenço, Pedro Custódio, Sara Mateus, Sofia Serrazina, TóZé

Músicos

Iúri Oliveira – percussões

Luís Agostinho - piano

Samuel Lucas – guitarra e programação

Música Original

Daniel Machado, Samuel Lucas e Carlos Karella

Sonoplastia

Daniel Machado, Carlos Karella e Fábio Santos

Desenho de luz

José C. Garcia

 

 

 

 

 

 

 

Multimédia5

 

Papagaya

12 de novembro (comemorações do 16ª aniversário da reabertura do Cine-Teatro de Alcobaça João D'Oliva Monteiro)

21h30

Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro

M/6

Preço do Bilhete: 5 euros (comprar AQUI)

Duração: 45 minutos (sem intervalo)

 

PAPAGAYA é o novíssimo projeto do alcobacense Jonas Gonçalves (ex-Stone Dead) e da nazarena Raquel Bem. Explora o universo da música experimental, principalmente através da alteração de circuitos eletrónicos e de outras técnicas analógicas que dão forma e conteúdo a deformações sonoras e visuais.

A par de outros instrumentos, diversos brinquedos infantis surgem como matéria-prima - dando não apenas uma nova vida a objetos já sem uso, mas oferecendo-lhes também um novo e renovado significado. Sintetizadores, theremins, caixas de ritmos, circuitos alterados, cassetes analogicamente adulteradas, entre outros instrumentos e recursos, em conjunto com uma componente visual baseada nos mesmos princípios, constroem o universo dos PAPAGAYA.

A linguagem deste projeto é nativamente livre e libertadora - sem ritmo, sem notas, sem correntes ou correias, sobra a liberdade do irrepetível.

[Projeto apoiado pela Linha de Apoio de Emergência ao Setor das Artes do Ministério da Cultura]

Ficha Técnica:

Conceção, Direção Artística e Interpretação

Silvana Trepadeira

Amadeu de Frosques

 

 

 

 Multimédia6

 

 

Ruben Palmeira

14 de novembro

21h30

Centro Cultural Gonçalves Sapinho

M/6

Preço do Bilhete: 5 euros (comprar AQUI)

Duração: 90 minutos (sem intervalo)

Ruben Palmeira, nasceu numa aldeia, no concelho de Alcobaça distrito de Leiria, zona centro de Portugal. Persistente por natureza, desde muito cedo começa animar festas particulares e romarias, lutando com esforço e dedicação para vingar no mundo da música. Ao longo do seu percurso, foi vocalista em várias bandas, percorrendo milhares de kms pelo país, incluído estrangeiro onde foi crescendo no seu sonho.

Em 2018, lança o seu primeiro CD “Se Deus te Escolheu”, com 10 temas originais, com tema principal e single deste trabalho de nome “Coisa Louca”, na edição da Espacial Musica, onde o tema no primeiro ano, é musica no disco do ano, e no disco de Ouro, obtendo mais de 30 000 views de streaming de Youtube.

Em 2019, faz dueto com a Vânia Teixeira do single “quando me tocas”, numa edição da editora Espacial. Chegando assim ao grande ecrã, percorrendo todos os canais de televisão em Portugal como a TV I, RTP, SIC com várias apresentações nos seus programas, Tais como “somos Portugal”, “aqui Portugal”, “olho Baião”, “Preço Certo”, etc.. e desde então ganhou destaque nas rádios locais, nacionais e internacionais europeias e rádios no Brasil.

Ficha Técnica:

Produção: José C. Monteiro

Teclados: José C. Monteiro

Baixo: Marcelo Lamas

Trumpet e Trombone-Marquinhos Schmidt

Saxofone - Joãozinho Schmidt

Guitarras: Marco Rafeiro

Acordeão: JeremiasFelix

Coros: Cláudia Silva

Misturas e Masterização: Daniel Duarte

 

 

 

Multimédia7

 

Elas

por Teatro da Transformação

21 de novembro

21h30

Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro

M/16

Preço do bilhete: 5 euros (comprar AQUI)

Duração: 45 minutos

Sagrado Mundo Feminino é um projeto de vários anos criado por Mulheres de Alcobaça. Um lugar onde se pode falar de preconceitos, de amor, de dor, das frustrações e acima de tudo um espaço onde se pode brincar, rir e ser feliz.

Elas tornaram-se companheiras de vida e ficaram ainda mais compreensivas com o outro, descobrindo que todos podemos ser vítimas e agressores em algum momento da vida e que o amor e a compaixão são ferramentas ótimas para utilizar sempre.

A autoestima, o amor-próprio e a confiança são essenciais para permitir ser-se quem se é, só assim é possível viver expressando e realizando o real potencial que cada mulher tem e merece. Esta peça é o fim deste bonito ciclo sobre Elas.

Ficha Técnica:

Produção - Teatro da Transformação

Encenação - Diana Bernardes

Interpretes - Isabel Granada, Isabel Bernardo, Telma Henriques, Filipa Luís, Mary Bento e Dalila Vicente

 

 

 

 

 

 

 

 Multimédia8

 

1ª parte - Elena & Fabiana por Diana Pinto e Ricardo Flores

2ª parte - Churky - “Canções de Quarto”

27 de novembro

21h30

Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro

M/6

Preço do bilhete: 5 euros (comprar AQUI)

Duração:

1ª parte - 15 minutos

2ª parte - 75 minutos (sem intervalo)

Elena & Fabiana

A peça gira em torno da feminilidade e da mentira, a partir de situações do quotidiano, do mais íntimo, do mais absurdo. Onde a presença, a ausência e o silêncio se conjugam numa voz surda que delas emana. Num discurso provido de poesia, sussurros entre seres frágeis que desejam ser escutados e não reprimidos ou condenados.

Churky “Canções de Quarto”

Churky é o nome que dá vida e corpo às canções do compositor, guitarrista e cantor Diogo Rico Rodrigues. A abrangência da pop recebe os momentos ora mais indie ora mais jazzy com que Churky apresenta a sua música. Com 13 anos fundou a sua primeira banda e aos 15 já se dedicava à escrita de canções. Conta com 2 discos e um EP lançados e foi o grande vencedor do edplivebands 2018 e levou o seu trabalho a palcos como o NOS Alive, EDPcool Jazz (Portugal) e Madcool Festival (Espanha).

Prepara-se agora para uma tour a solo que se intitula "Canções de Quarto". Um espetáculo que demonstra o lado mais puro e genuíno das suas canções tal como vieram ao mundo. Acompanhado apenas da sua guitarra e piano.

Ficha Técnica:

Elena & Fabiana

Projecto coreográfico-teatral: Ricardo Flores

Bailarinos: Diana Pinto e Ricardo Flores

Co-Criação: Diana Pinto

Música: Liliana Felipe, Kronos quartet, Pino Donaggio, Howard Shore,

Stribor Kusturica, Jocelyn Pook, Erik Truffaz, Thierry de Mey.

Churky “Canções de Quarto”

Churky (Diogo Rico Rodrigues) – voz, guitarra, teclado

 

 

 

 

Multimédia9

 

Máquina do Tempo

por Cacella Brass (Sociedade Filarmónica Vestiariense)

28 de novembro

21h30

Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro

M/6

Preço do bilhete: 5 euros (comprar AQUI)

Duração: 75 minutos (sem intervalo)

Ao embarcar nesta aventura, o ouvinte será transportado para diferentes épocas e ambientes de referencia da Historia da Música. Desta forma, o percurso desta viagem terá início no século XVI com musica de Gabrieli, passando pelos séculos XIX e XX, culminando nos dias de hoje. Um espetáculo destinado a toda a família onde se poder ouvir obras marcantes da Música Erudita, grandes clássicos do cinema e música original para esta formação de metais.

Ficha Técnica:

Trompetes

Andreia Marques

César Subtil

José Cedoura

Marco Assunção

Paulo Barbosa

Trompas

Gabriel Pereira

João Gaspar

Trombones

Arnaldo Cardeira

Flávio Santos

Nuno Carreira

Eufónios

Guilherme Ferreira

Sónia Capitão

Tuba

Rui Nascimento

Percussão

Manuel Campos; Paulo Assunção

 

 

DEZEMBRO

 

 

 

Multimédia10

 

Henrique Seira Ao Vivo

4 de dezembro

21h30

Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro

M/6

Preço do bilhete: 5 euros (comprar AQUI)

Duração: 90 minutos (sem intervalo)

Henrique Seira é um músico alcobacense, tem 23 anos e iniciou recentemente o seu percurso como cantautor com as suas primeiras canções. Henrique Seira proporciona um espetáculo dinâmico e apropriado para todas as idades com músicas da sua autoria das quais se destaca "Rui", música produzida pelo prestigiado músico João Só. Henrique Seira tenta procurar nas suas músicas uma fusão de vários estilos musicais como Jazz, Pop/Rock e música tradicional.

As suas canções contam histórias relacionadas com o dia a dia de um cidadão vulgar e falam sobre acontecimentos que todas as pessoas passam pelo menos uma vez na vida.

Ficha Técnica:

Músicos:

Henrique Seira: Voz, guitarras e ukulele

Músicos Convidados:

Tatiana André: Voz

Equipa Técnica:

Rafael Silva: Técnico de guitarras

A equipa técnica será composta pelos técnicos e profissionais residentes do Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro.

Músicos Convidados:

Luís Agostinho: Acordeão

Tatiana André: Voz

Equipa Técnica:

Técnicos residentes do Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro

 

 

 

Multimédia11

Sonhos & Saudades

por João Paulo Ferreira

5 de dezembro

21h30

Centro Cultural Gonçalves Sapinho

M/6

Preço do bilhete: 5 euros (comprar AQUI)

Duração: 60 minutos (sem intervalo)

Sonhos&Saudades é uma noite que cai, onde o sono emerge o inefável em ondas sonaras, no doce bocejo do passado. É uma viagem ao túnel do tempo, ecoando no presente, atravessando no futuro as músicas que pertenceram a um tempo, hoje pairando nas paredes do coração em suas matizes atemporais, eternizadas na memória, no âmago das lembranças.

Sonhos&Saudades é uma viagem musical, que ressalta as músicas do final do século XIX, dando continuidade as canções do início e metade do século XX, contando com alguns os compositores de modinha Brasileira, como a memorável Chiquinha Gonzaga, canções folclóricas do Brasil, Argentina, Venezuela, Chile e Colômbia. Compositores como Heitor Villa-Lobos, Violeta Parra, Maria Elena Walsh e entre outros.

Ficha Técnica:

João Paulo Ferreira – voz contratenor

 

 

 

 

 

 

 

 

 Multimédia12

 

 

Gala de Ópera de Alcobaça

por Dynamic Stage – Art Association

10 de dezembro

21h30

Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro

M/6

Preço do bilhete: 5 euros (comprar AQUI)

Duração: 80 minutos (sem intervalo)

A Dynamic Stage – Art Association apresenta um espectáculo que apresenta algumas

das mais belas árias de ópera de todos os tempos de compositores como Mozart, Verdi,

Donizetti ou Puccini.

Com um elenco de luxo e reconhecido em Portugal com vozes escutadas nos principais

palcos portugueses como Ana Cosme, Bruno Almeida, Cátia Moreso, Filipe De Moura ou

João Merino, acompanhadas por um ensemble de piano, violino e violoncelo, esta

promete ser uma noite de encanto, paixão, dramatismo, tão característicos em Ópera.

Ficha Técnica:

Carla Simões - Soprano

Cátia Moreso - Mezzo

Filipe De Moura - Tenor

João Merino - Barítono

Joana Barata - Piano

César Nogueira - Violino

Nuno Abreu - Violoncelo

 

 

 

 

 

 Multimédia13

 

Daniel Bernardes’ Crossfade Ensemble

11 de dezembro

21h30

Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro

M/6

Preço do bilhete: 5 euros  (comprar AQUI)

Duração: 60 minutos (sem intervalo)

Daniel Bernardes cria o Crossfade Ensemble em 2016 para tocar as suas composições que misturam as linguagens do Jazz e da música Clássica. A formação eclética do Ensemble espelha esta confluência estética.

Como referencias da música erudita: Hugo Assunção, trombonista de referencia solista da Orquestra Sinfónica Portuguesa, Sérgio Carolino tubista internacional solista da Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música e Mário Marques solista convidado pelas principais orquestras portuguesas e membro do Quarteto Saxofínia.

No jazz, João Barradas, acordeonista campeão do mundo, Jeffery Davis referencia incontornável do vibrafone e Ricardo Toscano, tido por muitos como o melhor saxofonista jazz da actualidade. Ensemble reunido para dar vida às composições de Daniel Bernardes, figura incontornável do panorama musical português com encomendas para alguns dos principais solistas e ensembles do país assim como bandas sonoras para cinema e televisão.

Projecto apoiado pela Fundação GDA lançará neste concerto o seu disco de estreia numa edição especial em Vinyl, com o carimbo do Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa.

Ficha Técnica:

Daniel Bernardes - piano e composição

Hugo Assunção - trombone

João Barradas - acordeão

Jeffery Davis - vibrafone

Gil Gonçalves - tuba

Mário Marques - saxofone

Ricardo Toscano – saxofone e clarinete

 

 

 

 

 

 

Multimédia14

 

Plastic People

12 de dezembro

21h30

Centro Cultural Gonçalves Sapinho

M/6

Preço do bilhete: 5 euros (comprar AQUI)

Duração: 60 minutos (sem intervalo)

Os Plastic People são uma banda que oscila entre o amor e o ódio, entre a luz e a escuridão, entre a luxúria e a decadência. Canções que combinam melodias simples e sonoridades atmosféricas como que saídas de um romance punk. Vivem num mundo habitado por bandas como The Velvet Underground, Joy Division, The Jesus & Mary Chain, Suicide, David Bowie ou Iggy Pop.

Depois de terem lançado o álbum de estreia “Visions”, os Plastic People encontram-se a preparar o segundo disco, podendo já neste "regresso a casa” desvendar alguns dos novos temas que farão parte do novo álbum da banda de Alcobaça.

Ficha Técnica:

João Gonçalo - voz

André Frutuoso - guitarra

JT- sintetizadores, teclados, voz

 

 

 

 

 

 

 Multimédia15

 

Turquelis Brass – Grupo de Metais (Sociedade Filarmónica Turquelense)

18 de dezembro (comemorações do 76ª aniversário da inauguração do Cine-Teatro de Alcobaça João D'Oliva Monteiro)

21h30

Cine-Teatro de Alcobaça João D'Oliva Monteiro

M/6

Preço do bilhete: 5 euros (comprar AQUI)

Duração: 60 minutos (sem intervalo)

 

A Sociedade Filarmónica Turquelense, através do seu grupo de metais TURQUELIS BRASS apresenta um concerto com repertório variado que inclui obras originais e adaptações de música clássica, jazz, popular, entre outros. Explora os timbres e sonoridades características dos instrumentos de metal, recriando as grandes obras adaptadas a esta formação.

A formação alargada de decateto é composta por 2 Trompetes, 2 Trompas, 3 Trombones, 1 Bombardino e 2 Tubas, podendo funcionar com formação reduzida de sexteto, composta por 2 Trompetes, 1 Trompa, 2 Trombones e 1 Tuba.

 

Ficha Técnica:

 

Samuel Pascoal - Maestro

 

Trompetes

Leonardo Santos

Fernanda Pascoal

Pedro Gentil

 

Trompas

Hugo Pascoal

Sofia Saturnino

 

Trombones

Madalena Machado

Gonçalo Moreira

Flávio Santos

 

Bombardinos

Tomás Dias 

David Pascoal

 

Tuba 

José Luís

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

JANEIRO

 

 

 

 

Multimédia16

 

Viriato

8 de janeiro

21h30

Centro Cultural Gonçalves Sapinho

M/6

Preço do bilhete: 5 euros (comprar AQUI)

Duração: 90 minutos (sem intervalo)

VIRIATO é a canção e a música tradicional/expressão portuguesa por excelência. O palco entregue às palavras de décadas de cantautores portugueses e tal como o Hino a Viriato de Pedro Cordeiro e Ódagaita diz... “...Entre Espanha e Portugal, Viriato sai na sua marcha guerreira. Combater a Cipião, Viriato vai conquistar uma fronteira...”

Ficha Técnica:

Pedro Cordeiro – Voz e Guitarra

Birinha Lopes – Vocals

Paulo Almeida – Bateria e Vocals

Ricardo Martins – Guitarras, Bandolim e Cavaquinho

Diogo Marques – Viola Baixo e Vocals

Abílio Caseiro - Guitarra Portuguesa, Cavaquinho, Flauta e Vocals

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Multimédia17

 

Daniel Machado e os Heliocêntricos - Realentar

9 de janeiro

21h30

Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro

M/6

Preço do bilhete: 5 euros (comprar AQUI)

Duração: 80 minutos (sem intervalo)

 

O projeto nasce da ideia de colocar ao vivo o trabalho de Daniel Machado (em gravação interrompido pelo COVID-19).

Um espetáculo musical original (em estreia) polvilhado com apontamentos cénicos.

Com ritmos e andamentos muito variados, das baladas ao tango passando por bossas e marchas, canta-se em português inspirado nos tempos estranhos que vivemos e o eterno tema: o amor.

Os textos são do Daniel Machado e a composição musical do Tahina Rahary.

 

Ficha Técnica:

Voz:

Daniel Machado

Direção Musical,

Guitarras e Vozes:

Tahina Rahary

Bateria e Vozes:

Nuno Ferreira

Baixo e Vozes:

João Manuel

Acordeão,

Teclados e Vozes:

Luís Agostinho

Clarinete e Vozes:

Paulo Bernardino

Percussão e Vozes:

Iúri OIiveira

Técnico Som:

João Ferreira

 

 

 

 

 

 

 Multimédia18

Golpe - Primeiro Golpe

15 de janeiro

21h30

Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro

M/6

Preço do bilhete: 5 euros (comprar AQUI)

Duração: 90 minutos (sem intervalo)

 

Grupo de música original, cantada em português. Com influências de vários estilos musicais, o grupo foi uma iniciativa de Carlos Marques, praticante autodidata dedicado à composição desde outubro de 2019.

O espetáculo mistura partes mais intimistas com alguma “festa” também.

Ficha Técnica:

Voz, Baixo e Guitarra Acústica - Carlos Marques

Guitarra, Baixo, Backvocals - Samuel Lucas

Bateria, Backvocals - Louie Russo

Teclados, Backvocals - Luís Agostinho

Técnico de Som - João Ferreira

 

 

Multimédia19

 

A Viagem de Sophia

por S.A. Marionetas

16 de janeiro

21h30

Centro Cultural Gonçalves Sapinho

M/6

Preço do bilhete: 5 euros (comprar AQUI)

Duração: 43 minutos (sem intervalo)

A companhia S.A.Marionetas apresenta a sua nova produção a partir do texto A viagem do livro Contos Exemplares de Sophia de Mello Breyner Andresen.

Esta é uma viagem que vai sendo feita através das personagens do conto representadas em marionetas de manipulação direta que se movem em deambulações poéticas por um lugar em constante mutação.

A palavra lida e o movimento desconcertante do mundo imaginário onde a ação acontece é o mote para nos envolvermos no imaginário da poetisa através das suas palavras.

Ficha Técnica:

Texto de Sophia de Mello Breyner Andresen

José Gil, Natacha Costa Pereira e Sofia Olivença Vinagre - Encenação e Manipulação

Carla Vasconcelos - Narração

Natacha Costa Pereira - Sonoplastia

Natacha Costa Pereira - Construção e Figurinos das Marionetas

José Gil e Natacha Costa Pereira - Objetos de cena

José Gil - Estruturas cénicas

Israel Costa Pereira - Música

Daniel Santos - Desenho de Luz

Joaquim Pesqueira - Fotografia

Ilda Velez - Consultoria

S.A.Marionetas – Teatro & Bonecos - Produção

 

 

 

 

 

 

 Multimédia20

Philippe Trovão - RECAST

29 de janeiro

21h30

Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro

M/6

Preço do bilhete: 5 euros (comprar AQUI)

Duração: 50 minutos (sem intervalo)

RECAST é um projecto de investigação e um recital para saxofone e electrónica em tempo real. Tem como principal objectivo a preservação de obras compostas originalmente para o instrumento e dispositivo electroacústico, que poderá ser qualquer aparelho analógico que transforme de alguma forma o som do instrumento. No panorama da música erudita, a música electroacústica, é ainda bastante recente e apresenta desde o momento em que começou a ser explorada uma problemática que tem que ver com a constante evolução tecnológica e consequente incompatibilidade com meios de processamento e reprodução de áudio que muito rapidamente ficam obsoletos. Perante isto começou a surgir, usando a tecnologia actual, a procura por criar soluções para que estas obras voltem a ser interpretadas. A solução passa por criar em computador simulações dos aparelhos com todas as suas funcionalidades e por criar controlos que permitam ao intérprete modificar os parâmetros do programa. Todo este processo de preservação e transferência de tecnologia tem o nome de Recasting. Este recital contém música de vários compositores de grande relevo na segunda metade do século XX mas tem um foco especial na música de um dos grandes compositores portugueses, Jorge Peixinho. Para além das obras do mesmo, é ainda tocada a obra de Costin Miereanu que serviu de inspiração para que Jorge Peixinho escrevesse Sax-Blue, interpretada neste recital. O projecto serve de mote para a gravação do primeiro disco em nome próprio, a ser lançado no final deste ano civil.

Ficha Técnica:

Intérprete - Philippe Trovão

 

 

 

 

 

 Multimédia21

 

Garbo

30 de janeiro

21h30

Centro Cultural Gonçalves Sapinho

M/6

Preço do bilhete: 5 euros (comprar AQUI)

Duração: 90 minutos (sem intervalo)

GARBO são uma banda que revisita a formação "clássica minimalista" do Rock. Baixo, guitarra e bateria é a fórmula ideal para separar o "trigo do joio". À vista de todos, sem artifícios e sem "jogos de sombras", os GARBO perseguem a clareza de um som despretensioso, limpo e vivo que se sustenta de boas canções. Cada uma é um "animal" com vida própria. E, sim, os GARBO dão importância às letras. Muita!!! Nelas falam das mais antigas pulsões humanas. O amor - sempre - a solidão, a violência, a injustiça. Tudo coisas banais não fosse a ferocidade com que sempre nos batem à porta. Não se admire se ficar a cantar uma dessas canções cinco horas depois do espectáculo terminar. É disso que se trata. A música que os GARBO fazem é - na verdade - toda sua.  

Ficha Técnica:

Rui Correia – Guitarra e Voz;

Miguel Martinho – Baixo;

Carlos Karella – Bateria / Percussão

 

 

 

 

FEVEREIRO

 

 

 Multimédia22

60's 70's Anos Dourados

por Francisco Peças

5 de fevereiro

21h30

Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro

M/6

Preço do bilhete: 5 euros (comprar AQUI)

Duração: 75 minutos (sem intervalo)

Este espetáculo permite levar o publico numa viagem musical pelos anos dourados 60's & 70's. As musicas que apaixonaram toda uma geração, agora cantadas pela incrível interpretação de Francisco Peças.

Ficha Técnica:

Francisco Peças - voz

Nuno Junqueira - road management, som e direção técnica

Bruno - roady

Joana - bailarina

Joaquim - Saxofone

 

 

 

 

 

 

 

 Multimédia23

 

Alcobaça com Graça

6 de fevereiro

21h30

Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro

M/6

Preço do bilhete: 5 euros (comprar AQUI)

Duração: 90 minutos (sem intervalo)

“Alcobaça com Graça” é um espetáculo de humor, exclusivamente feito por artistas de Alcobaça, onde o grande homenageado é o riso!

Pretende juntar artistas e coletividades do Concelho de Alcobaça que trabalham ou já trabalharam conteúdos de humor. É um espetáculo eclético onde pretendemos contar com teatro, stand up comedy, música, poesia cómica, contadores de anedotas, enfim, uma ode à boa disposição e ao humor feito por gentes de Alcobaça.

Ficha Técnica:

Atuações de:

- Troika

- Sofia

- Marisa

- Pó de Palco

- Oscar

 

 

 

 

 Multimédia24

Seja Um Ditador em 10 Passos! – Monólogo Teatral

por Sofia Bernardo

13 de fevereiro

21h30

Centro Cultural Gonçalves Sapinho

M/14

Preço do bilhete: 5 euros (comprar AQUI)

Duração: 70 minutos (sem intervalo)

A vida arrasa uma mulher de meia idade. Perdeu o trabalho, o amor, a amizade. No meio de pensamentos sobre tudo o que a rodeia, decide dar a volta à sua vida e conquistar a coisa mais importante para a humanidade: Poder. Esta comédia, que nos fala do que de mais tabu há dentro de cada um nós, o desejo da admiração, é uma forma muito bem-disposta de pensar como é que sentimentos como o ódio, a raiva e a frustração podem dominar a nossa vida e mostrar o nosso lado ridiculamente humano.

Ficha Técnica:

Texto e Interpretação: Sofia Bernardo

Cartaz: ÉDesign

Construção de Cenários: João Bernardo

Figurinos e Adereços: Lurdes Ferreira

Desenho de Luz e Som: Eurico Daniel

Produção: Sofia Bernardo e Eurico Daniel

 

 

 

 

 

Multimédia25

 

Fado Improvável (Sessão Especial Dia dos Namorados)

por Nuno Santos

14 de fevereiro

18h00

Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro

M/6

Preço do bilhete: 5 euros (comprar AQUI)

Duração: 75 minutos (sem intervalo)

O violinista Nuno Santos é um músico e aventureiro português, conhecido por tocar violino nalguns dos locais mais remotos e extremos do mundo. Durante mais de 15 anos, o Nuno tem tocado o seu violino nalguns dos ambientes mais desafiantes do planeta.

Das mais altas montanhas dos 7 continentes às maiores ondas dos 7 mares, “Um Violino nos locais mais improváveis” é um projecto de exploração cultural e natural que tem ganhado notoriedade internacional pelo conceito improvável de aventura, arte & cultura.

Um Violino nos locais mais improváveis” é um projecto único, que realça a importância da criatividade e diferenciação.

É uma abordagem poética e inspiradora que contrasta a fragilidade de um violino com a hostilidade de cenários extremos de mar & montanha, traduzindo, metaforicamente, o equilíbrio entre opostos.

 

 

 

 

 

 

 

 Multimédia26

Saouira

20 de fevereiro

21h30

Centro Cultural Gonçalves Sapinho

M/6

Preço do bilhete: 5 euros (comprar AQUI)

Duração: 80 minutos (sem intervalo)

 

Os SAOUIRA são um grupo musical com 4 elementos (todos da Benedita…). O “projeto” nasceu no final de 2018, antes da crise do COVID, tendo surgido com a oportunidade de tocar no programa MasterClass Antena 1 SPA. Os SAOUIRA pretendem apresentar um espetáculo onde predomina a escrita de canções originais, em língua portuguesa, especialmente em formato acústico.

A experiência dos músicos que compõem a banda, em variadíssimos palcos nacionais e até internacionais, promete emoções fortes, não só através do Poder da Música, mas especialmente pela Sensibilidade dada às Palavras – em cada uma das Letras…

Ficha Técnica:

Paulo Costa – voz e guitarras

Tony Fernandes – guitarras

Miguel Martinho – baixo e voz

Karella – percussão e bateria

 

 

 

 

Contactos

Newsletter