Site Autárquico de Alcobaça

Dia de São Bernardo celebra padroeiro do concelho ao som do rock'n'roll

Notícias

30 de julho 2020

No dia em que se celebra a figura de São Bernardo, a Câmara Municipal de Alcobaça organiza no próximo dia 20 de agosto uma justa homenagem ao santo padroeiro do concelho e figura maior da Ordem de Cister, celebrando a sua memória ao som de rock’n’roll made in Alcobaça.

Durante a manhã terão lugar as cerimónias oficiais com missa em sua honra, desfile até à estátua de São Bernardo onde será deposta uma coroa de flores.

Durante a tarde serão transmitidos através das plataformas online (Youtube, Facebook e Instagram) três concertos de bandas locais com bastante projeção nacional: Churky, Plastic People e Stone Dead. As bandas irão atuar no Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro.

“Pela primeira vez em séculos, a Feira de São Bernardo não se irá realizar este ano devido à pandemia do Covid-19. Porém, honrando o espírito Ora et Labora cisterciense que tão bem caracteriza o empreendedorismo do povo alcobacense, a Câmara Municipal irá readaptar as tradicionais celebrações do feriado municipal, homenageando de forma digna a figura de São Bernardo e apostando igualmente na produção cultural local, com recurso às novas tecnologias de transmissão via internet. É nos momentos mais difíceis que temos de nos unir em torno do que é genuinamente nosso, honrando os nossos antepassados que fizeram ontem aquilo que somos hoje”, destaca o Presidente da Câmara Municipal de Alcobaça, Paulo Inácio.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CONCERTOS | STREAMING

 

 

CHURKY (transmissão em streaming) | 15h00

Multimédia0

 

Churky é o nome que dá vida e corpo às canções do compositor, guitarrista e cantor Diogo Rico Rodrigues. A abrangência da pop recebe os momentos ora mais indie ora mais jazzy com que Churky apresenta a sua música. Com 13 anos fundou a sua primeira banda e aos 15 já se dedicava à escrita de canções. Conta com 2 discos e um EP lançados e foi o grande vencedor do edplivebands 2018 e levou o seu trabalho a palcos como o NOS Alive, EDPcool Jazz (Portugal) e Madcool Festival (Espanha).

Prepara-se agora para uma tour a solo que se intitula "Canções de Quarto". Um espetáculo que demonstra o lado mais puro e genuino das suas canções tal como vieram ao mundo. Acompanhado apenas da sua guitarra.

Duração: 60 min

Composição: Diogo Rico Rodrigues (Churky) - voz e guitarra

 

 

 

 

 

PLASTIC PEOPLE (transmissão em streaming) | 18h00

Multimédia1

 

Os Plastic People são João Gonçalo (voz), André Frutuoso (guitarra) e JT (sintetizadores, teclados, voz), três músicos de Alcobaça. Uma banda que vive num mundo habitado por bandas como The Velvet Underground, Joy Division, The Jesus & Mary Chain, Suicide, David Bowie ou Iggy Pop.

A sua música oscila entre o amor e o ódio, entre a luz e a escuridão, entre a luxúria e a decadência. As ilusões, as expectativas goradas e muitas vezes a dificuldade em lidar com uma visão romântica da vida transformam-se nas histórias dos temas da banda, como um verdadeiro romance punk. 

Duração: 60 minutos

Composição:

João Gonçalo - voz

André Frutuoso - guitarra

JT - sintetizadores, teclados, voz

 

 

 

 

 

STONE DEAD (transmissão em live streaming) | 21H00

Multimédia2

 

Quando o rock se tornou um ornamento da pop, esqueceu-se o que era importante: uma banda coesa, guitarra nos olhos do baixo, o baixo em cima da bateria, os pratos a explodir com os riffs da guitarra, um ciclo de comunicação electrificante. Os Stone Dead, esses não esqueceram aquilo que fez do rock uma explosão impossível de conter, há meio século atrás, e trazem esses ensinamentos para os corpos de hoje, com fuzz ainda mais quente e um baixo ainda mais predominante, provando errado o que muitos têm tentado vaticinar: o rock está morto. Não, segundo os Stone Dead está bem, rola em riffs tanto quanto em gancho, e recomenda-se.

Duração: 50 minutos

Composição:

João Branco - Voz / Guitarra

Bruno Monteiro - Voz / Bateria

Leonardo Batista - Baixo / Coros

Diogo Merkaba - Guitarra / Coros

 

 

 

 

PROGRAMA COMPLETO

 

DIA DE SÃO BERNARDO

20 AGOSTO DE 2020

 

11h30 » Missa em Honra de São Bernardo no Mosteiro de Alcobaça

 

12h30 » Desfile desde o Mosteiro até à estátua de São Bernardo – acompanhada pela Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Alcobaça

 

13h00 »  Cerimónia de deposição de coroa de flores junto à estátua

 

___________________

 

 

CONCERTOS | STREAMING

Concertos rock, de bandas do concelho de Alcobaça, transmitidos em streaming a partir do Cine-Teatro de Alcobaça, que podem ser acedidos através das redes sociais (facebook, youtube e instagram)

 

15h00 » Churky

18h00 » Plastic People

21h00 » Stone Dead

 

Organização: Câmara Municipal de Alcobaça

 

Links:

Youtube – AQUI

Facebook – AQUI

Instagram – AQUI

 

 

São Bernardo de Claraval e a Ordem de Cister

Bernardo de Claraval (1090-Dijon, França | 1153-Abadia de Claraval, França)

 

São Bernardo de Fontaine é oriundo de uma família nobre da Borgonha (França). Em 1112 ingressa no mosteiro de Cister que ao tempo era dirigido pelo seu terceiro abade D. Estêvão Harding, convencido por este, o jovem Bernardo, funda uma nova casa cisterciense, em 1115, no Vale de Langres, chamada “Vale Claro” ou “Clairvaux” – Claraval. A esta grande abadia-mãe, ficaram ligadas a maioria das abadias portuguesas e espanholas. Durante 38 anos o abade vitalício do 4˚mosteiro da ordem nova, marcou indelevelmente a política do Ocidente medieval.

A doação à Ordem Cister por D. Afonso Henriques de um território, em 1153, que havia sido na década anterior parte integrante do Al Andaluz muçulmano reveste-se de uma importância política extraordinária pois consolida a posse cristã de Santarém, Lisboa e Sintra. Bernardo morre, doente, no seu mosteiro a 20 de agosto de 1153 e não chega a conhecer o lugar onde seria construído o seu 53˚ mosteiro, filho de Claraval, em Alcobaça.

A “doação a Claraval de um território recentemente tomado aos Muçulmanos revestia-se de um significado político, em virtude da influência e do prestígio de São Bernardo. Portugal, ainda em formação, contando apenas um milhão de habitantes, obrigado a lutar a norte e a leste contra o Reino de Leão, e a sul contra os Árabes, apelava para um dos elementos civilizadores mais importantes na época e afirmava a sua confiança no futuro”. (Dom Maur Cocheril)

Em 1128 no Concílio de Troyes é aprovada a regra monástica que guiaria os Cavaleiros Templários e que a ele se deve.

Foi um mediador e pacificador entre reis imperadores e a Santa Sé. Em 1146 a pedido do papa Bernardo vai convocar, em Vezelay, o povo e as elites ocidentais para a organização da Segunda Cruzada à Terra Santa (1146-1149) – da qual voltarão derrotados.

Homem de constituição frágil, exigente quanto à observância mais estrita da Regra de São Bento apoiada no ora et labora e na penitência, dividia as horas entre a oração e o trabalho manual. Bernardo pretende reavivar nos cistercienses a austeridade e pureza monástica no seu hábito branco. A forte personalidade de São Bernardo marcou a Ordem de forma decisiva, recuperando o espírito de austeridade pretendido pelos fundadores.

Em meados do século XII a ordem de Cister possui quase 400 mosteiros dos quais 68 se devem a ação do Mosteiro de Claraval e do seu primeiro Abade.

Bernardo, foi propagador da Ordem por toda a Cristandade. A obra de S. Bernardo inclui comentários, tratados, sermões, cartas e estudos de significativa qualidade intelectual, que o afirmaram indelevelmente dentro da sua Ordem.

Autor de diversos escritos onde ressalta a doçura e a dedicação a Deus como entidade de amor e caridade, a ele também se deve a divulgação do culto a Maria, protetora dos Cistercienses.

Morre a 1153 e a 18 de julho de 1174 seria canonizado pelo papa Alexandre III e declarado Doutor da Igreja por Pio VIII em 1830.

O feriado municipal do concelho de Alcobaça decorre no dia 20 de agosto celebrando a memória desta figura ímpar do catolicismo medieval.

Contactos

Newsletter