Site Autárquico de Alcobaça

Pão de Ló de Alfeizerão e Cornucópia de Alcobaça são finalistas distritais do concurso 7 Maravilhas Doces de Portugal

Notícias

27 de junho 2019

O Pão de Ló de Alfeizerão e a Cornucópia de Alcobaça integram a distinta lista dos 7 finalistas distritais do concurso 7 Maravilhas Doces de Portugal, uma iniciativa que irá eleger, até à grande final em setembro, quais os sete doces preferidos de todos os portugueses.

A partir de hoje, 27 de junho e até ao próximo dia 3 de julho, estão abertas as votações via telefone para apoiar as duas candidaturas. No dia 3 de julho, será transmitida na RTP um programa de apresentação das candidaturas onde o Pão de Ló de Alfeizerão e a Cornucópia de Alcobaça serão representados pelos respetivos padrinhos:

 

  • Pão de Ló de Alfeizerão – Cipriano Simão: natural de Alfeizerão e dirigente associativo na Casa da Cultura José Bento da Silva de São Martinho do Porto, Cipriano Simão é colaborador regular com atividades de promoção cultural e turística promovidas pela Câmara Municipal e um autodidata da cultura, da história e da gastronomia do concelho de Alcobaça. Tem ligações familiares à produção e comercialização do Pão de Ló de Alfeizerão
  • Cornucópia de Alcobaça – Rui Lopes: professor na Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Cister nas áreas de gastronomia, e investigador no Centro de Inovação em Tecnologias da Saúde do Instituto Politécnico de Leiria, onde trabalha no desenvolvimento e inovação de alimentos funcionais, Rui Lopes é um profundo conhecedor da cozinha tradicional portuguesa com particular interesse pela doçaria conventual de Alcobaça;

 

Os padrinhos terão a tarefa de argumentar a favor dos doces que representam, apresentando um pouco da sua história e das suas mais-valias. Se as candidaturas forem bem-sucedidas, passarão a ostentar estatuto de pré-finalistas do concurso. Nesta fase distrital concorrem 140 doces.

Ambas as candidaturas selecionadas para esta fase da prova foram submetidas pela Câmara Municipal de Alcobaça com o objetivo de “cimentar cada vez mais o estatuto de Alcobaça no panorama da doçaria nacional, dando sequência aos 20 anos de trabalho e na promoção da doçaria conventual, através da nossa Mostra Internacional de Doces & Licores Conventuais”, afirma o Presidente da Câmara Municipal de Alcobaça Paulo Inácio.

Participe* e apoie as candidaturas de dois dos maiores símbolos gastronómicos do concelho de Alcobaça através dos seguintes números de telefone – LINHAS ABERTAS DE 27 DE JUNHO A 3 DE JULHO

 

  • CORNUCÓPIA DE ALCOBAÇA - 760 107 011

 

  • PÃO-DE-LÓ DE ALFEIZERÃO - 760 107 013

 

* Custo da chamada 0,60€ + IVA.

 

Sobre o Pão de Ló de Alfeizerão:

Crê-se que tenha tido origem no Mosteiro de Santa Maria de Coz (Alcobaça) e que tivessem sido algumas criadas das monjas que trouxeram a receita para a casa da família onde foram acolhidas em Alfeizerão, após a extinção das Ordens Religiosas. Nos princípios do século XX começou a sua comercialização e a sua divulgação, tendo-se então tornado conhecido como o Pão de Ló de Alfeizerão. Trata-se de um pão de ló húmido, de cozedura incompleta, constituído basicamente por ovos, farinha e açúcar, como os demais. O maior segredo consiste no tempo certo da cozedura, que lhe confere o aspeto húmido final.
 

 

Sobre a Cornucópia de Alcobaça:

Embora seja incerta a sua origem, tudo indica que as Cornucópias pertencem ao receituário do Mosteiro de Coz, fundado no século XII, dependente do Mosteiro de Alcobaça. A sua forma inspira-se na de um vaso com feitio de corno, que na Antiguidade simbolizava a fertilidade e a abundância, pois do seu interior jorravam frutos e flores. As de Alcobaça são recheadas de ovos-moles, confecionados com gemas e açúcar, quase os únicos ingredientes que entram no receituário da doçaria conventual portuguesa, depois da utilização das claras com objetivos mais prosaicos. (fonte: Jornal dos Sabores)

Contactos

Newsletter