Site Autárquico de Alcobaça

Programa

15 outubro

 

 

» 10h00

CINEMA INFANTIL: FILMINHOS INFANTIS – A MINHA FAMÍLIA

Por Zero em Comportamento

 

Pai e Filha de Michael Dudok De Wit, Holanda, 2001, 8’

O Rapaz Bolota de Dace Riduze, Letónia, 2011, 10’

EX-ET de Benoît Bargeton, Rémy Froment, Nicolas Gracia, Yannick Lasfas, França, 2008, 8’

As Novas Espécies de Evalds Lacis, Letónia 2008, '

Mia de Wouter Bongaerts, Bélgica, 2013, 8’

Uma Galinha Bem Passada de Arjan Wilschut, Holanda, 2006, 5’

Um Polvo em Apuros de Julien Bocabeille, François-Xavier Chanioux, Olivier Delabarre, Thierry Marchand, Quentin Marmier, Emud Mokhberi, França, 2007, 2’

 

Local: Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro – Pequeno Auditório

PÚBLICO-ALVO: ESCOLAR

 

:::::::::::::

  

 

» 10h00, 11h30 e 14h00

SESSÃO DE CONTOS: OS PIORES CONTOS DO MUNDO

Por Rodolfo Castro “O Pior Contador de Histórias do Mundo”

 

Quando tinha 10 anos, a história preferida de Rodolfo era “O FAROL DO FIM DO MUNDO” de Júlio Verne. Rodolfo Castro, mais conhecido como “o pior contador de histórias do mundo”, é dono de um sotaque natural da sua Argentina natal. É leitor, escritor e contador de histórias desde de 1993. Sessão para crianças de todas as idades com histórias da tradição oral latino-americana e universal e, contos com livro ilustrado na mão, de autores contemporâneos.

 

Local: Biblioteca Municipal de Alcobaça – Jardim do Amor

PÚBLICO-ALVO: ESCOLAR

 

:::::::::::::

  

 

» 10h00, 11h30 e 14h30

SESSÃO DE CONTOS: GUSTAS DE MIM?

Por Gusta Santos

 

Nestas sessões de “Contos” serão apresentadas histórias de diversos autores, contos tradicionais e outros da autoria de (Au)Gusta Santos, através de recursos narrativos divertidos e apelativos para as crianças, nomeadamente livros em três dimensões, tapetes narrativos e fantoches. Esta atividade sensibiliza as crianças para a importância da leitura, desenvolve o seu imaginário e promove uma verdadeira educação para a cidadania, através de histórias que cultivem o valor da verdade, da honestidade, da solidariedade e da interajuda.

 

Local: Biblioteca Municipal de Alcobaça - Sala de Formação

PÚBLICO-ALVO: ESCOLAR

 

:::::::::::::

  

 

» 10h00, 11h30 e 14h00

OFICINA DE DANÇA: BAILATECA, LIVROS QUE DANÇAM

Por Mário Afonso (Bailarino e coreógrafo)  – Carta Branca

 

São muitos e diversificados os materiais que podem ser utilizados na construção de uma coreografia. Com o intuito de transmitir ao público infanto-juvenil que a dança pode ser uma forma divertida de contar histórias com gestos e movimentos, partindo, para isso, de um livro e um corpo, o coreógrafo Mário Afonso reuniu uma pequena biblioteca com o intuito de pôr os jovens bailarinos e bailarinas a inventar danças a partir de livros. Uma possibilidade de espreitar para o mundo surpreendente dos livros, onde nos cruzamos com ideias e aventuras fabulosas de personagens que já ensinaram algumas pessoas a dançar.

 

Local: Biblioteca Municipal de Alcobaça – Sala Infantil

PÚBLICO-ALVO: ESCOLAR

 

:::::::::::::

   

 

» 10h00, 11h30 e 14h30

SESSÃO DE CONTOS: HISTÓRIAS COM SOTAQUE

Por Ana Isabel Gonçalves e Paula Pina – Teatro Só Histórias

 

Uma sessão de contos com repertório da tradição oral e de obras de autores portugueses e lusófonos, que selecionamos de acordo com o público, ou o(s) ano(s) de escolaridade. Alves Redol, Aquilino Ribeiro, Cecília Meireles, Luísa Ducla Soares, Manuel António Pina, Mia Couto, Miguel Torga, Ondjaki, entre outros.

 

Local: Biblioteca Municipal de Alcobaça – Sala de Adultos

PÚBLICO-ALVO: ESCOLAR

 

:::::::::::::

   

 

» 10h00 e 14h00

APRESENTAÇÃO DO PROJETO:

É PR`AMANHÃ – VIAGEM A UM FUTURO SUSTENTÁVEL

 

Por Pedro Serra, Luís Costa, Francesco Rocca, Teresa Carvalheira, Edgar Rodrigues, Verónica Silva

Apresentação do projeto “É P'ra Amanhã” (que dará origem à série documental que estreará em 2020) com a presença de Luis Costa.

 

E se mostrar soluções e contar uma história positiva, fosse a melhor forma de resolver as crises ecológicas, económicas e sociais que atravessam o nosso mundo?” (Demain 2015). Foi com este mote que seis amigos partiram em viagem à procura das soluções que já existem em Portugal, de todos os heróis e heroínas que decidiram não ficar à espera e começaram a criar alternativas que contribuem para uma sociedade mais justa e sustentável.

Pretende-se que este tema comece a ganhar a devida importância na nossa sociedade e que políticos e cidadãos se possam unir para criar um verdadeiro movimento de sustentabilidade. Mas não se queria fazer mais um documentário focado em todos os problemas que o planeta está a enfrentar. Procurou-se assim dar um enfoque mais positivo sobre aquilo que já está a ser feito, sobre as pessoas e projetos que já estão a implementar alternativas viáveis que podem servir de exemplo para um futuro próximo. Em suma, procurou-se juntar todas estas soluções e mostrar já como pode ser o nosso mundo de amanhã!

A ideia deu os primeiros passos em dezembro de 2017 quando o Pedro e o Luís se conheceram. A estes, foram-se juntando pouco a pouco os restantes membros da equipa: a Teresa, o Edgar, o Francesco e a Verónica. Vindos de áreas tão diferentes quanto a engenharia, o design e o cinema, a vontade de fazer algo mais foi o que desde cedo os motivou. No final de 2018 conseguiram um financiamento da União Europeia e do Instituto Camões, que permitiu que, no verão de 2019, estivessem durante dois meses por todo o país a capturar as imagens que muito brevemente estarão disponíveis para toda a população.

 

Local: Escola Adães Bermudes

PÚBLICO-ALVO: ESCOLAR

 

:::::::::::::

   

 

» 11h30 e 14h30

SESSÃO LITERÁRIA: SARA RODI (Editora LEYA)

Conversa com a autora dos livros “Para onde foram as crianças”, “A Viagem de Peludim” e outras histórias!

 

Sara Rodi escreveu o primeiro «livro» aos 6 anos, para oferecer à professora e desde então nunca mais parou. Conquistou alguns prémios, mas foi no romance que se destacou quando, em 2000, com 22 anos, lançou “A Sombra dos Anjos e Frio” (reeditado em 2011). Tem já editados mais de 20 livros para o público mais jovem, que leva a conhecer nas escolas e bibliotecas de todo o país.

 

Local: Biblioteca Municipal de Alcobaça – Auditório

PÚBLICO-ALVO: ESCOLAR

 

:::::::::::::

   

 

» 14h00

CINEMA: O BANDO DOS CROCODILOS

VORSTADTKROKODILE

Christian Ditter, Ficção, Alemanha, 2009, 96'

Por Zero em Comportamento

 

Hannes, de dez anos, vive sozinho com a sua mãe, e quer muito juntar-se ao grupo mais interessante da região, Os Crocodilos. Durante o seu desastroso teste de entrada, vê a sua vida ser salva por Kai, um rapaz imobilizado numa cadeira de rodas. Tal como Hannes, também Kai gostaria de fazer parte do grupo, mas todos acham que ele seria incapaz de fugir se as coisas ficassem complicadas. Contudo, ao assistir a um assalto, Kai torna-se subitamente interessante para o grupo, forçando a entrada de Hannes. Com os novos elementos, Os Crocodilos estão prontos a resolver um emocionante mistério. Baseado num livro de Max von der Grün, este filme foi premiado em inúmeros festivais de cinema para crianças, tornando-se um grande sucesso de público.

 

Local: Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro – Pequeno Auditório

PÚBLICO-ALVO: ESCOLAR

 

:::::::::::::

  

 

» 14h30

OFICINA DE TEATRO: SOPHIA!

Por Diana Bernardes – Teatro da Transformação

 

Oficina de Teatro cuja temática gira em torno da escritora portuguesa Sophia de Mello Breyner Andresen, no âmbito do centenário do seu nascimento.

 

Local: Biblioteca Municipal de Alcobaça – Átrio

PÚBLICO-ALVO: ESCOLAR

 

:::::::::::::

  

 

» 14h30 e 15h30

ESTREIA NACIONAL

TEATRO DE MARIONETAS: A VIAGEM DE SOPHIA

Por S.A. Marionetas - Teatro & Bonecos

 

O Books&Movies 2019 apresenta a estreia nacional do novo espetáculo da companhia alcobacense S.A. Marionetas. 

A partir do texto “A viagem” do livro “Contos Exemplares” pretende-se retratar o universo de Sophia de Mello Breyner, através de um espetáculo de marionetas. Esta é uma viagem que vai sendo feita com várias paragens em outras obras de Sophia, através da introdução de vários personagens emblemáticos dos seus contos, poemas e histórias infantis.

 

Encenação: José Manuel Valbom Gil, Natacha Costa Pereira e Sofia Olivença Vinagre | Marionetas: Natacha Pereira, José Gil e Sofia Olivença Vinagre |

Figurinos: Sofia Olivença Vinagre | Objetos de cena: José Gil e Natacha Costa Pereira | Marionetistas: José Manuel Valbom Gil, Sofia Olivença Vinagre e Natacha Costa Pereira | Voz Off: Carla Vasconcelos | Produção: S.A.Marionetas – Teatro & Bonecos 

 

Público-alvo: geral | M/6 | Duração: 40 min.

Local: Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro

Entrada gratuita | Não há reservas | O levantamento do bilhete (que dá direito à entrada) só poderá ser efetuado no próprio dia | Limitado a 6 bilhetes por pessoa | info: 262 580 890

 

:::::::::::::

   

 

» 18H00

TERTÚLIA LITERÁRIA

CAFÉ COM LIVROS E COM… ANA CRISTINA SILVA

Sessão moderada por José Fanha

 

Ana Cristina Silva é docente universitária. Doutorada em Psicologia da Educação. Escreveu os romances: Mariana, Todas as Cartas (2002), A Mulher Transparente (2003), Bela (2005), À Meia-luz (2006), As Fogueiras da Inquisição (2008), A Dama Negra da Ilha dos Escravos (2009), Crónica do Rei-Poeta Al-Mu’Tamid (2010), Cartas Vermelhas (2011, selecionado como Livro do Ano pelo jornal Expresso e finalista do Prémio Literário Fernando Namora), O Rei do Monte Brasil (2012, finalista do Prémio SPA/RTP e do Prémio Literário Fernando Namora, e vencedor do prémio Urbano Tavares Rodrigues) e A Segunda Morte de Anna Karénina (2013, finalista do Prémio Literário Fernando Namora).

Em 2017, A Noite não É Eterna venceu o Prémio Fernando Namora.

 

Local: Café O Capador

 

:::::::::::::

  

  

21h00

CINEMA: RAIVA

De Sérgio Tréfaut

 

Alentejo, 1950. Nos campos desertos do sul de Portugal, fustigados pelo vento e pela fome, a violência explode de repente: vários assassinatos a sangue frio têm lugar numa só noite. Porquê? Qual a origem dos crimes?

Vencedor do Prémio Sophia 2019 (Melhor Filme; Melhor Atriz Principal - Isabel Ruth; Melhor Ator Principal - Hugo Bentes; Melhor Ator Secundário - Adriano Luz; Melhor Argumento Adaptado - Sérgio Tréfaut, Fátima Ribeiro; Melhor Direção de Fotografia - Acácio de Almeida)

Com realização de Sérgio Tréfaut, “Raiva” é um filme a preto e branco que adapta ao grande ecrã a obra “Seara de Vento” (1958), de Manuel da Fonseca, um clássico do neo-realismo português sobre a pobreza, a opressão e as injustiças sociais que se inspirou num evento verídico acontecido em Beja, em 1930. O elenco, de luxo, conta com Hugo Bentes, Sergi López, Catarina Wallenstein, Rogério Samora, Adriano Luz, Leonor Silveira, Lia Gama, Isabel Ruth, Diogo Dória e Luís Miguel Cintra, entre outros.

 

De: Sérgio Tréfaut | Com: Isabel Ruth, Leonor Silveira, Hugo Bentes | Género: Drama | POR, 2018 , P/B | M/14 | Duração: 85 min

Local: Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro

Entrada gratuita | Não há reservas | O levantamento do bilhete (que dá direito à entrada) só poderá ser efetuado no próprio dia | Limitado a 6 bilhetes por pessoa | info: 262 580 890

 

SESSÃO COM A PRESENÇA DE:

ACÁCIO DE ALMEIDA

Director de fotografia do filme RAIVA

Um dos mais profícuos e consagrados diretores de fotografia do cinema português, vencedor do Prémio Sophia para Melhor Fotografia pelo filme RAIVA.
 
 
 
Biografia

É um nome histórico do Cinema Novo. É porventura o mais profícuo e consagrado diretor de fotografia do cinema português. Na sua carreira de mais de cem filmes, a sua arte chegou a outras cinematografias europeias, a França, Itália e Espanha.

Nascido em S. João da Pesqueira, em 1938, radicou-se em Lisboa nos anos 50 para estudar cinema. Surge associado aos primeiros filmes de António de Macedo (Sete Balas para Selma, 1967, o seu primeiro trabalho como diretor de imagem), A. Cunha Telles (O Cerco, 1970), João César Monteiro (Fragmentos

de um Filme-Esmola, 1972). Mas também a Oliveira (O Passado e o Presente, 1972) e, depois, praticamente a toda a obra do chileno Raoul Ruiz.

Foi um dos fundadores do Centro Português de Cinema, em 1970, e a seguir ao 25 de Abril de 1974 foi bolseiro da Gulbenkian em Paris. Diz que a tecnologia digital cortou a relação "natural" que o operador anteriormente tinha com a câmara de filmar.

A sua colaboração com realizadores internacionais, como Raoul Ruiz e outros, com que tem trabalhado com regularidade, dão-lhe reconhecimento internacional.

Um dos seus trabalhos mais reconhecidos é o da fotografia de A Cidade Branca (1983) do realizador suíço Alain Tanner. Como diretor de fotografia tem no currículo mais de uma centena de títulos portugueses, de realizadores como João César Monteiro, Ricardo Costa, Jorge Silva Melo, António da Cunha Telles, Paulo Rocha, Seixas Santos, João Botelho, Manoel de Oliveira, José Fonseca e Costa, Pedro Costa, Teresa Vilaverde, Margarida Gil e Sérgio Treffaut. Detentor de dois Prémios Sophia de melhor cinematografia: Raiva (2019) e Se eu Fosse Ladrão, Roubava (2016).

 

:::::::::::::

  

 

21h30

TEATRO: QUEM SÃO ELAS?

Por Diana Bernardes - Teatro da Transformação

Comemorações dos 40 anos da obra literária de António Mota.

 

“Fomos inspiradas pelas histórias de outras pessoas retratadas "No meio do nada" por António Mota. O nosso imaginário cresceu a partir das mesmas. Elas são eu? Eu sou elas? O que me diferencia de outra pessoa? Estaremos todos unidas numa teia invisível? Há coisas importantes a saber, verdade? ... Às vezes queremos saber as respostas, outras vezes.... queremos fugir delas.“

 

Encenação: Diana Bernardes | Interpretado por: Isabel Granada; Cristela Francisco; Telma Henriques; Carina Pereira; Mary Dolores; Filipa Luís; Isabel Bernardo.

 

Entrada gratuita | Não há bilhetes/reservas | Abertura de portas às 21h | Limitado 40 lugares | M/16 | Duração: 45 min

Local: Escola Adães Bermudes

 

 

Contactos

Newsletter